Pular para o conteúdo principal

Da minha aversão à esquerda

Paulo, por que tanta raiva do Lula, da Dilma, do PT e das suas linhas auxiliares, como PSOL, PCdoB e as outras bostas?

Simples: essa gente promove a inveja, o ódio, o ressentimento, a divisão, enquanto se diz com direito sobre o que outros produziram ou possuem; tem como método a mentira, a desonestidade, a dissimulação, o encobrimento, a distorção; age subliminarmente, doutrinando mentes inocentes, cooptando corações, em busca de colocar em prática seus planos de dominação e poder; idolatra assassinos, adora ditadores, genocidas, racistas e toda uma dinastia de falsos líderes, que se impuseram pela força ou pelos mesmos métodos de corrosão da verdade que aplicaram tanto tempo por aqui; desprezam e não admitem o contrário, se pudessem exterminariam toda e qualquer voz dissonante; se dizem "protetores" dos pobres e no entanto, são abomináveis aproveitadores, que praticam o assistencialismo, penalizando quem tenta deixar a pobreza; querem dizer aos outros o que é melhor para estes, mas, seguem na direção de ter e fazer exatamente o que criticam; almejam cargos e posições de poder, e, principalmente, os benefícios deles decorrentes; transformaram o estamento burocrático estatal no maior balcão de negócios da história mundial, adotando a corrupção e a roubalheira como meio para se locupletarem, enriquecerem e desfrutar tudo que o sistema que combatem pode oferecer; enfim, por defenderem algo que só trouxe desgraça para a humanidade, que é responsável pelas maiores matanças da história, que criou fanáticos, desde os simples retardados, aos grandes canalhas e psicopatas, e que condenou e cassou o futuro de milhões, com seus falsos projetos, suas falácias teóricas e práticas, sua gigantesca incompetência e incapacidade. Só por (tudo) isso. Tá bom?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E agora? Cheguei aos 40!

Quarenta anos! Como o tempo passou! É difícil acreditar. Você tenta não pensar no assunto, mas está lá, na sua carteira de identidade, na certidão de nascimento, a conta é simples, não tem como errar.

Quando menino, sempre ouvi falar "a vida começa aos quarenta". Mas, que vida? Quer dizer que até lá, nada vai acontecer? Ou será que este é pra ser considerado apenas um período de preparação para a felicidade que virá, uma etapa preliminar, que nem precisava ter acontecido, já que o jogo de verdade só agora vai começar?

Há muito gente ansiosa para lhe dizer que 40 é uma idade maravilhosa, todos com mais do que isso. Ninguém menciona que é por volta dos 40 que o seu fôlego para os esportes diminui; a recuperação de uma noite de farra leva mais de um dia; a disposição para o sexo não é mais a mesma; a paciência com os filhos acaba antes de começar; a música alta já não tem aquele efeito estimulante; os cabelos, se ainda estão na cabeça, começam a pratear; sair à noite pra janta…

Carta aberta do general aniquila fala de Randolfe Rodrigues.

Em carta aberta, General rebate e destrói o Senador Randolfe Rodrigues


Exmo Sr Senador Randolfe Rodrigues

Corrija-me, por favor, se eu estiver enganado, mas, de acordo com as minhas observações, baseadas na forma como VExa faz seus pronunciamentos públicos, o Sr faz parte de uma minoria que se julga discriminada no conjunto da sociedade e que, coerentemente, empenha-se pela aprovação de leis que privilegiem o seu direito à vida, à manifestação de suas opções e à integridade física, acima do que é oferecido aos demais brasileiros. Repito, por favor, corrija-me e desculpe-me se eu estiver enganado!

Pensando assim, julgo ser incoerência da sua parte a exclusão dos militares do direito à opinião e a criminalização das Instituições Armadas por realizarem a análise e o planejamento da execução das suas missões constitucionais.

O seu pronunciamento na Tribuna do Senado a respeito da palestra e das declarações do General Antônio Hamilton Mourão, no Grande Oriente do Brasil, permite acreditar q…

Das drogas à loucura; Foucault inspira o "politicamente correto"

por Voltaire Schilling



originalmente publicado no Terra 

Michel Foucault foi um dos principais mentores da Revolução Cultural

De certo modo, tudo o que nos cerca hoje é subproduto da Revolução Cultural dos anos 1970, década de onde emergiu o "politicamente correto" e praticamente todas as políticas públicas que marcam a gestão social no Ocidente.

Um dos seus principais mentores ideológicos foi o filósofo francês Michel Foucault (1926-1984) que fundiu numa extravagante doutrina inspirada no anarquismo com as concepções de Nietzsche.

Instituições: espaços de opressão 
Para Foucault, as instituições que nos governam ou que nos assistem, sejam as dedicadas à saúde pública (hospitais, manicômios ou asilos), ao sistema prisional (casas de correção, reformatórios, presídios e cadeias), na recuperação de viciados (clinicas especializadas, ambulatórios de desintoxicação, etc.), ou voltadas para a educação (orfanatórios, seminários, escolas, universidades, centros técnicos, etc.) nada mais …